Ser criança não tem graça, por aí além...

Muito menos, quando os olhos que nos mostram o mundo andam "fechados" para ele

Nunca foi bom por aí além ser-se criança. Sermos pequeninos torna-nos frágeis e vulneráveis. Faz com que tenhamos uma ideia esclarecida do mundo e das pessoas por mais que não a consigamos explicar, de forma clara e em poucas palavras, a não ser pela forma como uma pessoa se cala, se irrita ou de retira.

O mundo das pessoas crescidas faz com que uma pessoa trema, de medo. Começando pelo facto delas serem crescidas. E continuando pela maneira como espelham, nos olhos, coisas, por vezes, más e terríveis ou tristes de morrer que fazem que quem seja pequeno se sinta, vezes demais, pequeno em excesso. E porque as pessoas à nossa volta falam para nós, elogiam-nos e tudo mas, depois, tornam-nos insignificantes sempre que parecem não perceber nada do que passa connosco. Por isso, deixem de nos tratar como se fôssemos o melhor do mundo. Porque, se fosse assim, muitas crianças não cresceriam com medo da infância.