«Pais, parem de fomentar a competição entre as crianças!»

05-11-2018

«O meu filho tem dois anos e já sabe contar até 20». «A minha tem três anos e sabe o abecedário todo». «Já ando a treinar o meu filho para saber escrever as letras antes de ir para o primeiro ano».

Parem com isto! Somos nós, Pais, que fomentamos a competição entre eles. Somos nós que lhes impingimos que eles têm de ser os melhores, que eles têm de saber mais que os outros meninos.

Somos nós que achamos que o Mundo acaba amanhã e que eles têm de ser os Super Heróis, para depois exibirmos as suas 'vitórias' como troféus.

Os nossos filhos não são troféus. Os nossos filhos não têm de ser tratados como tal. Os nossos filhos com dois, três ou quatro anos são crianças que só precisam de uma coisa: serem felizes.

Deixemo-nos de tangas. Vivemos, cada vez mais, numa sociedade que se rege pela competição quase desde que as crianças estão na barriga. É triste! É surreal! As crianças têm de ser crianças. Não têm de ser marionetas que os Pais movem com e quando querem para que os seus filhos sejam os melhores.

Sou mãe de uma criança de quatro anos. Sempre a habituei a brincar ao ar livre, a fazer atividades tal como eu fazia quando era pequena. Habituei-a, acima de tudo, a brincar.

Aprender é importante, mas ser feliz é obrigatório.

Ela terá tempo de chegar à escola e aprender a ler e a escrever. Agora, quero que seja a melhor, sim! A melhor do seu Mundo, da sua realidade. Nisso, temos a medalha de ouro.

Parem de fazer com que os meninos estejam a competir uns com os outros. Parem de dizer que o vosso filho já faz isto ou aquilo.

Estou cansada dessas coisas e, por isso mesmo, a minha resposta será apenas uma: «O seu faz isso tudo? Boa, parabéns! Olhe! O meu também faz muita coisa, mas prefiro dizer-lhe antes que o meu filho é feliz...»

Pensem no que vos escrevo e tratem de fazer as vossas crianças inteligentes, mas acima de tudo... FELIZES!

Fonte: crescercontigo.pt