O seu filho tem medo de dormir sozinho?


Para muitas crianças, passar a noite longe dos pais é um verdadeiro drama. Saiba como enfrentar a situação com a ajuda de um psicólogo clínico habituado a lidar com muitos casos de pequenos que, por eles, dormiam sempre com os progenitores.

É muito frequente que, durante a noite, apareçam alguns problemas que perturbem o sono das crianças. Antes dos cinco anos, elas não distinguem a realidade do sonho e podem ter pesadelos que as levem a acordar, a chorar e, por vezes, até a gritar. Se for o caso, não desespere.

Pode fazer perguntas ao seu filho sobre o medo que sente ou sobre aquilo que sonhou e explicar-lhe que aquilo que teme por estar sozinho não faz mal.

Nessas situações, fique com a criança até ficar mais calma, tranquilizando-a, lembrando que os pais estão sempre no quarto. Pode explorar o quarto com ele, explicando, por exemplo, que não existem monstros debaixo da cama ou no escuro. Pode também contar uma história em que exista uma fada do sono que o protege durante a noite e que um boneco de estimação afasta os medos.

Ao explorar os medos do seu filho, está a ajudá-lo a ultrapassar os seus receios. Para garantir uma boa qualidade do descanso noturno da criança, é essencial manter bons hábitos de sono e adotar comportamentos que não a estimulem, como não ver muita televisão antes de dormir nem ter muitos brinquedos no quarto. É bom associar sentimentos de calma à hora do sono. Se o problema se agravar, consulte um pediatra.

Texto de Fernando Lima Magalhães (psicólogo clínico)