Museu do Oriente celebra 10 anos com programa especial e entradas gratuitas [até 27 de maio]

07-05-2018

Índia, Coreia e Filipinas são algumas das culturas presentes nas comemorações da primeira década do Museu do Oriente. Para comemorar o aniversário o museu irá ter entradas gratuitas aos domingos.

O Museu do Oriente, em Lisboa, comemora dez anos de existência com uma programação de exposições, concertos, palestras e workshops, até 27 de maio, com entradas gratuitas aos domingos, de acordo com a entidade.

Índia, Coreia, Filipinas, Tailândia, Japão, Bangladesh, China e Timor são as culturas em destaque durante a celebração do 10.º aniversário do Museu do Oriente e o 30.º aniversário da Fundação Oriente, de acordo com a programação desta entidade.

Dança tradicional, demonstrações de várias artes e um festival de 'street food', com especialidades locais e asiáticas, fazem parte desta programação dos festejos, que inclui ainda 'performance' de tambores Taiko, pelo grupo Ondekoza, do Monte Fuji, no Japão.

Ainda dentro do programa de celebrações, até 03 de junho, o Museu do Oriente tem patente a exposição "Um Museu do Outro Mundo", com cerca de uma centena de peças, num diálogo de obras do acervo, com novas obras do artista José de Guimarães.

O Museu do Oriente, que abriu portas em maio de 2008, foi distinguido em 2009 como o melhor museu português desse ano pela Associação Portuguesa de Museologia (APCOM).

Possui um património museológico com mais de 15.000 peças, muitas delas sobre a presença portuguesa na Ásia, desde máscaras ao mobiliário, passando por armaduras, mapas, têxteis, biombos, porcelanas, terracotas, desenhos e pinturas.

Localizado em Alcântara, o museu foi instalado após obras de recuperação e adaptação do edifício originalmente desenhado pelo arquiteto João Simões, construído em 1939, um dos símbolos da arquitetura portuária do Estado Novo.

O novo projeto é da autoria dos arquitetos João Luís Carrilho da Graça e Rui Francisco.
Constituída em 18 de março de 1988, a Fundação Oriente tem como objetivos a realização e o apoio a iniciativas de carácter cultural, científico, educativo, artístico e social, sobretudo em Portugal e em Macau.

Também desenvolve iniciativas de defesa do património cultural ligado à língua e à história da presença de Portugal no Oriente, a promoção dos estudos orientais em Portugal, e dos estudos internacionais sobre a presença portuguesa na Ásia.

Com delegações em Macau, na Índia e em Timor-Leste, a Fundação Oriente também desenvolve um programa de bolsas de estudo de investigação, de doutoramento e de língua e cultura portuguesa e línguas e culturas orientais, promovendo ainda o ensino da língua portuguesa em Macau, Goa e Timor-Leste.