História da Barbie: A inspirar raparigas desde 1959

22-01-2019

"Toda a minha filosofia acerca da Barbie era que através da boneca, uma rapariga pudesse ser tudo aquilo que quisesse. A Barbie sempre representou o facto de uma mulher ter escolhas" - Ruth Handler.

Desde 1959, a Barbie tem inspirado as raparigas a serem o que quiserem. Desde princesa a presidente, astronauta a zoologista, não há uma barreira de plástico que a Barbie não tenha quebrado. Hoje, com mais de 200 profissões, continua a inspirar o potencial ilimitado em todas as raparigas. 

A Barbie representa uma visão mais ampla da sociedade para a próxima geração de raparigas, através da apresentação de profissões tipicamente pouco representadas por mulheres, destacando também modelos a seguir e heroínas. 

Ao descobrir que a marca não estava em concordância com as mães da atual geração, a marca Barbie deu uma reviravolta e começou uma jornada para representar melhor a visão original da Ruth Handlers para a boneca. Começou em 2015 com a introdução de um pé raso - pela primeira vez, a Barbie não usa apenas saltos altos - e tons de pele adicionais, cores de cabelo e estruturas do rosto.

Mais tarde em 2015, a Barbie lançou a campanha "Tu podes ser o que quiseres" um vídeo criativo que recriou a mensagem da marca Podes Ser Quem Quiseres para uma nova geração de mães e raparigas.

Meses mais tarde, no início de 2016 a Barbie revelou novas formas de corpo: altas, pequenas e com curvas, através da capa da revista Time intitulada: "Agora podemos parar de falar sobre o meu corpo?", este foi um momento marcante para a marca, que gerou mais de 4 bilhões de impressões globalmente. Até à data e desde 2015, a marca Barbie conta com mais de 100 tons de pele diferentes, etnias, texturas de cabelo, cores de olhos e até mesmo formas de face.

Pesquisas evidenciam que o envolvimento de um pai na brincadeira imaginária da sua filha contribui para o seu desenvolvimento social, intelectual e emocional na vida real. Assim, a Barbie estabeleceu ligações com os pais através da campanha "Pais Que brincam com Barbies" para permitir posteriormente uma articulação desta com a campanha de dar poder às raparigas.

Neste outono, a Barbie estará a destacar o "Dream Gap" , que é o período crítico entre as idades de 5 a 7 anos, onde as raparigas começam a acreditar que são menos que os rapazes. Para combater isso, a Barbie está a lançar uma campanha dedicada à pesquisa para arranjar recursos para ajudar os pais sobre como ajudar as raparigas a ultrapassar este "Dream Gap".

Uma das maneiras de ajudar as raparigas a continuarem a acreditar que são brilhantes é através de modelos a seguir - mostrando-lhes mulheres de diversas origens e áreas que estão a quebrar barreiras. Desde 2015, a marca Barbie comprometeu-se a mostrar às raparigas inúmeras modelos ou heroínas, para as ajudar a imaginar no que se podem tornar no futuro.

Algumas das mulheres incríveis que a Barbie homenageou como parte integrante do programa Heroínas, nos últimos anos, incluem a Boxer Olímpica inglesa Nicola Adams, a esgrimista Olímpica americana Ibtihaj Muhammad, a Modelo e Ativista Ashley Graham, a primeira bailarina principal afro-americana no American Ballet Misty Copeland, e a Diretora do filme Selma, Ava DuVernay.

Este ano, esforçando-se para evidenciar histórias mais poderosas às raparigas, a Barbie lançou no seu site www.barbie.com/rolemodels e introduziu a linha de bonecas inspiradas na Amelia Earhart, Frida Kahlo e Katherine Johnson.

DIVERSIDADE, CARREIRA E MODA

É importante reforçar a diversidade que a Barbie oferece ao mostrar que as bonecas da Barbie continuam a evoluir.

A primeira boneca afro-americana introduzida na linha Barbie foi a Francie em 1967 (colecionadores normalmente referem-se a essa boneca como "Black Francie"), seguida por Talking Christie em 1968 e Julia em 1970, inspirada na personagem popular de televisão de Diahann Carroll, Julia Baker.

No mesmo ano, o namorado de Christie, Brad, é apresentado como o primeiro boneco negro masculino na linha Barbie, seguido por mais personagens como Cara e Curtis em 1975. A Barbie Negra, a primeira boneca negra chamada Barbie, lançada em 1980, assim como as Bonecas do Mundo - bonecas Barbie de todo o mundo, representando mais de 45 nacionalidades, com diferentes tons de pele, cores de cabelo e características faciais, cada uma vestindo roupas autênticas, representando a história do seu país.

Desde os anos 80, a Mattel continua a integrar a variedade cultural na linha Barbie com os amigos da Barbie e personagens de ascendência asiática, hispânica, afro-americana e etnicamente ambígua. Mais de 100 bonecas foram introduzidas desde 2015 com tons de pele, esculturas de rosto, cores de cabelo, estilos e cores de olhos diferentes, comprometendo a Barbie a ser a boneca mais diversificada do mercado.

Desde a sua estreia em 1959, Barbie tornou-se não só um ícone internacional como uma musa. Hoje, continua a despertar a imaginação e a influenciar conversas em todo o mundo. Desde as primeiras mulheres a colaborações de famosas, a Barbie é um reflexo dos tempos - uma imagem da cultura Pop. Criada para mostrar às raparigas que as mulheres têm escolhas, a Barbie sempre fortaleceu o potencial ilimitado de todas as raparigas.

No seu papel como confidente de uma geração de raparigas, a Barbie dá poder para as crianças não terem limites, usufruindo de mais de 200 profissões - a Barbie foi à lua antes do homem, era uma candidata presidencial antes de uma mulher americana concorrer ao cargo, além de ter sido ainda presidente, engenheira de robótica, arquiteta, veterinária, dentista, astrónoma, paleontóloga, criadora de videojogos, CEO, e até mesmo rapper, continua firme até hoje, para inspirar jovens a tentar qualquer carreira.

Como musa para os principais designers do mundo, a Barbie tem colaborado com mais de 75 marcas globais e novos talentos e designers, em parceria com Moschino, Matty Bovan, Nasir Mazhar, Roksanda Ilincic, Karl Lagerfeld, Comme Des Garçons, e muito mais para criar bonecas originais e colaborações empolgantes.

BARBIE AWARDS PORTUGAL

2018, foi o terceiro ano consecutivo que aconteceram os Barbie Awards: iniciativa que presta tributo a mulheres de sucesso nas suas diferentes áreas e, que possam, de alguma forma, inspirar as gerações mais jovens; mulheres que personifiquem a mensagem 'Tu podes ser o que quiseres' e inspirem as crianças com os seus percursos, carreiras e histórias. Cada uma das mulheres homenageadas pela Barbie recebe uma boneca desenhada à sua imagem, tendo em conta não só as suas características físicas como a profissão e estilo pessoal.

As homenageadas até à data foram:

1ª Edição - Catarina Furtado, Sara Moreira, Rita Ferro Rodrigues, Iva Domingues, Vera Sacramento, Mariana Duarte Silva, Anna Lins, Joana Barrios, Ângela Ferreira, Vitória Guerra, Joana Moreira e Rita Ferreira

2ª edição - Clara de Sousa, Mariza, Inês Castel-Branco, Isabel Stilwell, Jessica Athayde, Joana Astolfi, Maria da Conceição, Patrícia Mamona, Rita Cardoso Pinto, Luísa Sobral e Teresa Tomé,

3ª edição - Ana Moura, Cláudia Vieira, Conceição Queiroz, Gisela João, Joana Schenker, Joana Vasconcelos, Madalena Amaral, Raquel Strada, Telma Monteiro e Zita Martins.

Ao distinguir estas mulheres, a Barbie continua a homenagear figuras femininas heróicas que inspiram as meninas ao quebrar barreiras e ao expandir as possibilidades das mulheres por todo o mundo.

FILME DA BARBIE PARA 2020

Warner Bros. e a Mattel fecharam a parceria e já é oficial que Margot Robbie será a Barbie em live-action da icônica boneca.

Robbie será também a produtora do filme em parceria com o produtor Robbie Brenner, da recém-criada Mattel Films. O filme deverá marcar o início da parceria da WB divisão da marca de brinquedos.

"Brincar com a Barbie promove confiança, curiosidade e comunicação através do caminho de autodescoberta de uma criança", afirmou a atriz. " Através dos quase 60 anos da marca, a Barbie deu a crianças o poder de se imaginarem em papéis inspiradores, de princesa a presidente. Estou honrada de assumir este papel, que eu creio ter um impacto positivo no público do mundo inteiro

A estreia do filme será em 2020.