Festa Templária - Tomar

02-07-2018

Durante quatro dias (5 a 8 de Julho), Tomar e as suas gentes fazem renascer, na cidade, a época medieval mas, mais que isso, a época dos Cavaleiros Templários e o legado que nos deixaram, até aos dias de hoje.

A Ordem dos Templários, a mais rica e poderosa instituição do mundo medieval, envolta em lendas, segredos e misticismos representa para Tomar a sua génese, quando em 1159 Dom Afonso Henriques doa esta terra, como feudo, à Ordem. Dom Gualdim Pais, grão-mestre dos Templários, inicia um ano depois a construção do castelo que viria a ser a sede dos Templários em Portugal até 1314.

A edição de 2016 da Festa Templária pretende evocar o cerco de 1190, promovido pelas tropas do rei de Marrocos, Almançor, ao castelo de Tomar, que tem na data de 13 de julho a sua referência. Foi em Tomar que se travou o contra-ataque árabe de 1190, graças à valentia de Mestre Gualdim e dos seus cavaleiros. Na Mata dos Sete Montes, convidamo-lo a visitar o acampamento de Iacube Almançor, que cerca o Castelo Templário. Junto à Porta do sangue, assim conhecida pelas vidas aí perdidas durante o cerco de 1190, decorrerá o confronto das duas vontades: dos mouros de Almançor e dos cavaleiros Templários que lutam pela libertação. É este o mote da Festa Templária 2016.