Dieta low-carb aumenta probabilidades de malformações no feto


Uma nova pesquisa demonstra que ter uma dieta baseada na baixa ingestão de carbo-hidratos pode aumentar em cerca de 30 por cento a probabilidade de o bebé nascer com malformações.

Existem vários problemas e malformações que podem ocorrer no período de gestação. Entre elas, problemas de formação do tubo neural (NTDs, sigla em inglês), cuja estrutura é responsável pela formação do cérebro e da medula espinhal. Estes podem originar malformações no cérebro, na coluna vertebral e na medula espinhal ainda antes do nascimento - como a Espinha Bífida (doença na qual a coluna vertebral não fecha totalmente) e a anencefalia (patologia congénita que se caracteriza pela má formação do cérebro, não existindo partes dele ou verificando-se mesmo a ausência total de cérebro e cerebelo).

Durante décadas, esta matéria foi objeto de estudo pela comunidade científica através de inúmeras investigações que conduziram a algumas conclusões importantes. Uma delas é que a ingestão de alimentos ricos em ácido fólico pode reduzir consideravelmente o risco dos bebés se desenvolverem com malformações. Por esse motivo, a agência governamental do departamento de Saúde e dos Direitos Humanos Food and Drug Administration (FDA, sigla em inglês), implementou, em 1998, uma medida que consistia na alteração da dosagem de ácido fólico nos grãos e cereais, acrescentando 140 microgramas de ácido fólico por cada 100 gramas do produto.

Essa alteração teve um impacto bastante positivo - os casos de defeitos congénitos de NTDs diminuíram de forma acentuada: menos 1300 casos por ano, nos EUA.

Os cientistas acreditam que com a popularização e a crescente adesão às dietas low-carb (denominação para as dietas cuja ingestão de carbo-hidratos é muito reduzida ou até mesmo inexistente) pode resultar num aumento de doenças do tubo neural, retrocedendo nos resultados alcançados devido a anos e anos de investigação e da implementação da medida da FDA.

Ao restringir a ingestão de carbo-hidratos está a evitar o consumo de alimentos ricos em ácido fólico, como o pão, os cereais, as massas, etc.

Dietas low-carb e malformações no feto

Uma equipa de investigação da Universidade da Carolina do Norte (UNC, sigla em inglês) afirmaram que "as mulheres que não consomem ou ingerem poucos carbo-hidratos podem ter um nível de ácido fólico mais baixo do que o que seria ideal e, consequentemente, os seus bebés podem desenvolver doenças causadas pelo NTDs".

Para chegar a esta conclusão, os investigadores recolheram dados do Estudo Nacional de Prevenção de Defeitos Congénitos, realizado entre 1998 e 2011 nos EUA, e que incluía um conjunto de dados de cerca de 11 mil mulheres grávidas de vários estados norte-americanos.

Após a análise dos dados recolhidos, os pesquisadores descobriram que a ingestão de ácido fólico em mulheres com dietas pobres em carbo-hidratos era menos de metade das mulheres que tinham outros hábitos alimentares, tendo-se registado nas primeiras uma maior propensão a ter bebés com problemas de desenvolvimento. 

"Já sabíamos que a dieta materna antes e durante a gravidez desempenha um papel significativo no desenvolvimento fetal. O que é novo sobre este estudo é o facto deste mostrar que a baixa ingestão de carbo-hidratos pode aumentar em 30% o risco de ter um bebé com defeitos no tubo neural. Esta conclusão é preocupante, uma vez que as dietas pobres em carbo-hidratos são bastante populares", explica Tania Desrosiers, professora assistente de epidemiologia na Escola de Saúde Pública Global da Universidade da Carolina do Norte.

Apesar de muitas mulheres tomarem suplementos de ácido fólico durante a gravidez, estes tipos de malformações ocorrem no início da gravidez. Tendo em conta que as mulheres demoram algumas semanas a descobrir que estão grávidas, muitas vezes é tarde de mais para evitar estes problemas de desenvolvimento do feto.

Saiba quais os exames que podem detetar estas e outras malformações no bebé: a amniocentese e outros exames pré-natais.

Não se esqueça que é essencial ter uma alimentação saudável na gravidez para que o seu bebé se desenvolve corretamente. Veja quais os principais nutrientes para a alimentação na gravidez.