Bullying entre irmãos


Todos os irmãos têm discussões, mas há que estar a atento a alguns sinais. Qual o limite entre a normalidade e a brutalidade? Veja ao que deve estar atento.

É muito comum existirem discussões ou desentendimentos entre irmãos, mas quando estes se tornam constantes e repetitivos é necessário parar e observar com atenção o que se passa, até porque é muito provável que esteja a assistir a um caso de bullying entre irmãos.

Este caso pode manifestar-se quando um dos seus filhos se torna vítima constante do outro, por exemplo se observar que um deles está sempre a partir ou a estragar as coisas do irmão, ou a dizer-lhe algo que o faça sentir-se mal consigo próprio, que demonstre estar com medo dele ou que não o queira ter por perto, bem como, a agredi-lo fisicamente.

Outro dos sintomas a que deve ter atenção, são os sintomas de ansiedade e de depressão, mas sem se esquecer que estes sintomas manifestam-se de forma diferente nas crianças. Estas podem mostrar-se mais irritadas, mais agressivas, agitadas, opositoras e também desafiadoras e em outros casos revelam-se menos tolerantes, com menos disposição no que diz a respeito aos momentos em família, tentando evitar todas as situações em que tenha de conviver com o irmão. Pode ainda revelar distúrbios no sono e também na alimentação.

Se continua a pensar que o bullying não acontece entre irmãos desengane-se, até porque este é bem frequente e mais comum do que imagina. Este pode desencadear-se através da própria criança quando discute com o irmão sobre o amor dos pais ou por outras situações como por exemplo, a mãe ou o pai dizer a um dos filhos que gosta mais dele do que do outro ou mostrar preferências bastante evidentes, por uma das crianças ser adotada ou por ter alguma deficiência do foro físico ou mental.