5 Curiosidades sobre a Ecolália nas Necessidades Especiais


A Ecolália

A ecolália, também conhecida como "a fala do papagaio", consiste na repetição de sons, palavras ou frases. A criança poderá realizar esta repetição imediatamente após ouvir aquilo que lhe é dito (ecolália imediata) ou poderá armazenar no seu cérebro e momentos mais tarde repetir (ecolália tardia).

Ecolália Imediata

Vários estudos indicam que a ecolália imediata sugere a intenção comunicativa da criança.

Ou seja, demonstra que a criança quer comunicar com o outro ou manter o diálogo, mesmo que não esteja a compreender o conteúdo do diálogo ou a saber adequar a sua intervenção. Para a ajudar nestes momentos, muitas vezes facilita associar algo visual à palavra/frase ou conversa, acompanhando e expondo a criança ao encadeamento da conversação.

Por exemplo: Tive uma menina que adorava a história da Bela e o Monstro, principalmente a parte em que há uma tempestade com chuva e trovões e a Bela se perde na floresta. No entanto, a menina não percebia o que eram os trovões mas repetia sempre esta palavra. Para lhe dar sentido à palavra que repeti, enquanto víamos a história toda, mostrei-lhe um vídeo de trovões e disse-lhe "são os trovões da Bela e o Monstro!". Desta forma, atribuí um significado à palavra que a menina repetia, aumentando assim o seu vocabulário funcional e adequando a utilização desta palavra ao devido momento na história.

No que consta sobre a ecolália imediata é importante ter em consideração que a mesma poderá conduzir a alguns comportamentos disruptivos pois pode aumentar a frustração da criança por não se sentir compreendida.

Por exemplo: Se perguntar-mos a uma criança ecolálica "Queres leite ou sumo?", é provável que responda "sumo" ainda antes de perceber o que quer beber. Então, se na verdade a criança quiser leite, é provável que ao dar-lhe sumo a criança fruste e se recuse a bebê-lo, podendo até fazer uma birra. Para contornar estes momentos, é preferível apresentar as duas hipóteses e pedir que a criança lhe dê o que quer, verbalizando o mesmo de seguida.

Ecolália Tardia

Na ecolália tardia a repetição acontece passado um período de tempo (minutos, dias, meses, etc) após o primeiro momento em que a criança ouviu aquela palavra ou frase. Esta repetição surge normalmente fora do contexto presente.

As funções deste tipo de ecolália são ligeiramente diferentes da ecolália imediata:

  • Auto-estimulação: uma forma de se auto-satisfazer. Muitas das vezes, "aproveita-se" esta ecolália como método para conduzir a criança a realizar atividades funcionais e promotoras do seu desenvolvimento e do seu bem-estar. Por exemplo, pode incentivar-se a criança a repetir "Quando chegar a casa, vou tomar banho." . Desta forma, a criança recria na sua cabeça este momento prazeroso e dá-lhe tempo para se preparar mentalmente para tal momento.
  • Comunicar como se está a sentir: muitas crianças utilizam a ecolália tardia para transmitir como se sentem. Se num determinado dia se sentia triste ao ouvir uma determinada palavra ou frase então, em outro dia que se sinta triste, será provável que repita essa palavra ou frase.
  • Reviver de um momento: Ajuda a criança a construir ou reorganizar as suas memórias.

Desde de momento me devo preocupar com a ecolália?

Até aos 3 anos / 3 anos e meio é normal que a criança passe pela fase de ecolália pois faz parte do desenvolvimento da linguagem. No entanto, quando se esta fase se prolonga, podemos ter de ficar de alerta. A mesma está, grande parte das vezes, associada a Perturbações do Espetro do Autismo mas também a outras perturbações.

A ecolália é sempre algo negativo ?

É importante perceber quando se deve ignorar ou redirecionar a criança para uma atividade para se abstrair da sua própria ecolália e quando se pode utilizar a ecolália para potenciar o desenvolvimento e as aprendizagens da criança.

Utilizar a ecolália para fazer definição de expetativas ou para aumentar o vocabulário da criança, associando a palavra ou frase a algo visual, pode ser benéfico para a criança. Depois da criança ter um significado a associar a uma palavra ou frase - e com o devido acompanhamento - a criança irá utilizar a mesma de uma forma muito mais adequada e funcional!

O importante é: trabalhar com a criança esta significação; deixar a criança experienciar diferentes sensações, atividades e momentos; ajudá-la a expressar aquilo que quer e sente, expondo-a à devida verbalização; e desenvolver o seu pensamento crítico em vez de lhe dar opções fechadas ou modelos de resposta sem qualquer significado.

Espero que vos tenha ajudado!

Lembrem-se: Tudo é possível de transformar em algo funcional e positivo para a criança!