A Voz das crianças - Dicas para melhorar a saúde vocal dos seus filhos

01-10-2018

Utilizamos a nossa voz quando choramos, rimos, cantamos, falamos... e é importante tratarmos dela.

Na população infantil é cada vez mais frequente encontrarmos crianças com padrões vocálicos desadequados, verificando-se constantemente vozes roucas, cansaço vocal ao final do dia, esforço exagerado enquanto falam... Muitas vezes estas manifestações são decorrentes de patologias nas pregas vocais, resultantes do mau uso e abuso vocal prolongado.

Enquanto pais/cuidadores devemos estar atentos aos sinais de alerta, identificá-los e tentar modificá-los o mais cedo possível. Se o seu filho apresentar alguns destes sinais, durante um período superior a quinze dias, deverá procurar um Otorrinolaringologista e um Terapeuta da Fala que possa identificar e tratar o problema. Uma mudança nos hábitos e comportamentos diários pode prevenir o aparecimento de alterações ao nível da voz.

No dia 16 de abril comemorou-se o Dia Mundial da Voz, dia em que se pretende consciencializar a importância da voz e os cuidados a ter para manter uma boa saúde vocal.

Neste âmbito a SpeechCare preparou um conjunto de dicas para melhorar a saúde vocal dos seus filhos, veja abaixo:

Vamos beber mais água! - Promover hábitos de hidratação contribui para a melhoria da saúde vocal. Por vezes torna-se difícil controlar e convencer as crianças para que bebam água ao longo do dia. Facultar uma garrafa de água por dia com marcadores divertidos, com objetivos diários, pode ser uma excelente e atrativa solução;

Falar em vez de gritar: Por vezes apercebemo-nos que os nossos filhos falam muito alto. Excluindo alguma alteração que possa existir ao nível auditivo, criar rotinas e jogos familiares de conversação, em que cada um fala na sua vez, como forma de modelo, pode ser suficiente para que encare este padrão como adequado. Deve evitar chamar os seus filhos de uma divisão para outra, recorrendo à maior proximidade possível quando estão a interagir em família.

Ingestão de alimentos/bebidas à temperatura ambiente: sabemos que as crianças adoram gelados, refrigerantes frescos entre outras coisas, mas devemos ter atenção se este hábito for frequente. Aumentar a temperatura dos mesmos dentro da boca, bochechando antes de os engolir, diminuirá o choque térmico sentido quando os mesmos são ingeridos;

Falar com uma postura corporal correta: falar com o corpo direito, ou enquanto falamos estarmos sentados corretamente, possibilita uma fala mais clara e por sua vez um menor esforço exigido para a produção de voz. Devemos dar o modelo correto e falar sempre com o corpo o mais direito possível.

Autoria: Dra. Inês Amante - Terapeuta da Fala - speechcare.pt