Escola do Sentir


Quantas vezes queremos passar mais tempo com as crianças, brincar com elas, mas assim que chegamos a casa, não cumprimos o que tínhamos planeado. Fica para amanhã, pensamos nós! E aí, entram as crianças, muitas vezes, escolhendo aquele momento em que só precisamos de um minuto de descanso, fazem-nos um apelo, pedem-nos para brincar ou,...

Quando nasce um bebé, os pais tornam-se o centro do mundo para esse bebé, o bebé vai crescendo e os pais, cada vez mais, se sentem o mundo todo para aquela criança, afinal, o pai e a mãe é que sabem tudo e são os melhores do mundo. Mas, ali pelos 12 anos, - em alguns casos um bocadinho mais...

Há crianças que falam pelos cotovelos, há crianças que ficam a viajar no seu mundo interno e falam pouco com aqueles que estão à sua volta. Mas todas, sem exceção, comunicam com mais verdade através daquilo que não dizem, mas que nós conseguimos observar pelos seus gestos, pelas suas meias palavras, pelas suas brincadeiras, pelas suas birras.

A maternidade é socialmente concebida como um momento mágico e cheio de pózinhos cor de rosa, e muitas das vezes, não é bem assim que acontece. Quando a mãe tenta dizer que não foi assim tão cor de rosa como pinta a sociedade, surge uma espécie de solidão na mãe ou no pai, por não se sentirem integrados neste pano de fundo. ...

Os pais são o melhor do mundo para as crianças, é como se fossem assim uma entidade superior comparando com todas as outras. Mas, quando o pai e mãe se separaram, como fica a criança? Qual é o seu lugar?
Ora, por entre uma discussão e um fazer de malas, uma criança muitas vezes sente-se apenas sozinha. Quando,...

É comum ouvirmos dizer que 'ninguém nasce ensinado', mas, às vezes, somos surpreendidos por mães com uma sensibilidade e uma intuição absolutamente fora do vulgar que, de repente, nos parece que nasceram ensinadas para ser mães!

Estamos culturalmente a desviar-nos da nossa essência emocional, ao longo do tempo que passamos com as crianças, vamos apercebendo-nos que lhes é ensinado que não devem sentir raiva. Alguns professores ou pais, ensinam-lhes que sentir raiva é mau, quer para eles, quer para quem está a sua volta. Dizem-nos "aqui na sala de aula não podemos ter...

A grande maravilha quando passamos muito tempo rodeados de crianças, é que voltamos a sentir curiosidade pelas coisas mais pequenas, voltamos a desenvolver um sentido de exploração e de criação que parecia estar esquecido no mais ínfimo de nós. É absolutamente encantador a forma como, quase todas as crianças, são de uma sensibilidade e intuição...

Ser criança é muitas vezes concebido como um pano de fundo em que tudo parece perfeito, ou pelo menos, quase perfeito... Mas, Ser criança, não é sempre um arco-íris, cheio de cor, de vida e bem-estar, às vezes, ser criança é cinzento, umas vezes mais claro, outras cinzento escuro, quase negro, sem pontos de luz...

"Mãe tenho medo do escuro", "tenho medo de dormir sozinho", "tenho medo do cão", "tenho medo do teste", "tenho medo do papão", "tenho medo!!!". Quantas vezes, não ouvimos as crianças e até os mais crescidos, replicarem que têm medo. Mas, afinal, qual é a função do medo? Afinal, porque vivemos tantas vezes presos aos medos?


Sobre a Escola do Sentir

A Escola do Sentir, nasceu do sonho de duas psicólogas, que por entre a sua experiência clínica, entre o hospital e a clínica privada, entre Lisboa e Coimbra, foram recebendo muitas crianças, adolescentes, muitos pais e alguns professores, por entre os casos que recebiam, por entre os primeiros passos numa carreira, nasceu a vontade de investir numa nova perspectiva de educação, na educação para o Ser de forma holística... Logo de início, o sonho ganhou nome, 'Escola do Sentir', não restavam dúvidas!